No TST: "Norma coletiva que reajusta salários com percentuais diferentes é válida"

A Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho julgou válidas convenções coletivas que estabeleceram índices diferentes de reajuste salarial entre empregados das indústrias de calçados de Parobé (RS). Aplicaram-se percentuais maiores a quem recebia salários menores. Os ministros entenderam que a norma coletiva está de acordo com o princípio da isonomia em seu sentido material. Assim, a Turma excluiu da condenação à Calçados Bibi Ltda. o pagamento de diferenças salariais a comprador de insumos que pretendia receber o maior índice de reajuste.

Leia na íntegra.

As notícias e artigos reproduzidos neste Portal são, tanto no conteúdo quanto na forma, de inteira responsabilidade de seus autores.

Fonte: TST